Trapistas, as cervejas feitas por monges

Elas são as queridinhas belgas, aquelas que deixam qualquer mesa viçosa e um apreciador de cervejas com um sorriso no rosto. Estas magnificas cervejas denominadas “trapistas” são feitas por monges seguidores da Ordem Trapista. São ricas, encorpadas, de sabores únicos, poderosas e muito especiais.

Cervejas-Trapistas_capa

As cervejas trapistas são consideradas por muitos como as melhores cervejas, em especial uma que daremos destaque no final do post. Claro que essa constatação varia de gosto para gosto, mas confesso que uma das minhas cervejas favoritas é um belo exemplar de trapista.

10808631_1008388229187415_1066735711_n

A verdade é que independente de serem as melhores ou não, o fato é que você deve experimentá-las!

Mas o que é Trapista? E o que quer dizer?

Trapista não é um estilo de cerveja. Elas são produzidas de acordo com as premissas religiosas dos monges beneditinos da Ordem Cisterciense da Estrita Observância, mais comumente chamada de Ordem Trapista.

É uma ordem católica de monges que seguem a regra Beneditina que prega obediência, pobreza, humildade e silêncio, conciliando a vida monástica entre o trabalho, o estudo e a meditação. Eles resolveram fabricar produtos para poderem sustentar as abadias com a venda.

Um dos princípios fundamentais dos trapistas é o lema beneditino ora et labora, “reza e trabalha”. E um desses magníficos trabalhos (amém!) é o de fabricar cervejas extraordinárias.

Dos 171 mosteiros trapistas existentes no mundo apenas onze são autorizados a marcar suas cervejas com o selo de autenticidade trapista, garantindo a origem monástica de sua produção. Esses 11 mosteiros estão assim distribuídos:

Fonte: CervejaStore
Fonte: CervejaStore
  • Seis na Bélgica: em Achel, Chimay, Orval, Rochefort, Westmalle, Abadia Saint-Sixtus (Westvleteren); sendo as principais cervejas Dubbel, Tripel, Quadrupel, Belgian Ale,
  • Dois na Holanda – La Trappe, Zundert
  • Um na Áustria – Engelszell
  • Um nos Estados Unidos – St. Joseph’s Abbey (Spencer- Massachusetts)
  • Um na itália – Tre Fontane (Roma) – Abadia das Três Fontes que não consta no mapa acima.

*Nota: A cerveja Mont des Cats (França) também é uma trapista, mas atualmente é produzida pela Chimay.

Fonte: Onetraveling
Fonte: Onetraveling
E para que um mosteiro possa comercializar uma cerveja com o selo trapista ela tem que ser fabricada sob algumas regras:
– A cerveja deve ser fabricada dentro das paredes do mosteiro trapista pelos próprios monges ou sob a sua supervisão;
– A cervejaria deve ser subordinada ao mosteiro e deve ter uma cultura empresarial condizente ao projeto de vida monástica;
– A cervejaria é quase filantrópica, sem fins lucrativos. Os recursos são para o sustento dos monges e para a preservação da abadia. O que sobra é usado em causas sociais ou doado para pessoas carentes;
– A cerveja trapista é de uma qualidade impecável, que é controlada permanentemente.

Toda cerveja trapista deve levar o Selo “Authentic Trappist Product” em seus rótulos. Na dúvida se uma cerveja é Trapista ou não, procure o selo no rótulo.

selo_trapista

Elas pertencem a família das cervejas Ale, de alta fermentação. Já falamos sobre as famílias das cervejas neste post.

 

Senhoras e senhores, com vocês a Westvleteren!

Desejo de consumo entre 10 a cada 10 amantes de cerveja, esta cerveja sim, é um mito!

Westvleteren_XII_900

Esta abadia trapista responsável pela “melhor cerveja do mundo”, afirmam veemente muitos daqueles que já tiveram oportunidade de prová-las. E para conseguir beber do sagrado líquido desta famosa garrafinha sem rótulo é necessário ir até o mosteiro, sim, na Bélgica (há alguns outros locais por lá que vendem, mas não são “oficialmente” autorizados). E a missão é árdua, muito árdua. É preciso pegar muita estrada, trens e até bicicletas para alcançar a obra-prima cervejeira. Mas todos dizem que vale cada metro suado para chegar até lá!

westvleteren

O restaurante da Saint-Sixtus,  In de Vrede, e único que serve as três cervejas Westvleteren: a Westvleteren Blond (belgian pale ale), a Westvleteren VIII (dubbel) e a Westvleteren XII (quadrupel).

Dizem que são as melhores cervejas do mundo.  Será? Só provando mesmo para saber!

Vai, conta aqui o que você achou disso

%d blogueiros gostam disto: