Noi Leblon: Um bar 100% artesanal!

Fomos conhecer o Noi Leblon, filial carioca de uma das cervejarias artesanais pioneiras do Rio!

Seu ousado projeto começou em 2009, em Niterói, quando o ramo de cervejas artesanais ainda era embrionário. E em Julho deste ano foi inaugurada a filial da Conde Bernadotte, no Leblon, apenas 4 anos após o lançamento da matriz, na terra de Arariboia.

Mas de cara, adianto uma possível dúvida: Sim, a casa só trabalha com as suas cervejas artesanais de fabricação própria. Quem não curte cerveja artesanal, talvez deva ficar por aqui.

O interior da casa

O espaço, o mesmo do antigo Rapadura, não é muito grande e por isso sugiro que chegue cedo para pegar lugar. As cadeiras muito próximas muito das outras as vezes trazem um certo desconforto por conta do barulho, mas esse detalhe também é inversamente interessante caso sua ideia seja paquerar enquanto degusta as preciosidades da casa.

IMG_7961-0.jpg
Régua de Chopp

Um ótima pedida é a Régua de Chopp (R$ 26,80), traz uma provinha de 7 chopps da casa, todos em copos similares ao de shot, numa versão 90 ml. São elas a Noi Bionda (Pilsen), Noi Bioda Oro (Pilsen Premiun), Noi Nera (Schwarzbier), Boi Bianca (Weiss), Noi Avena (Belgian Pale Ale), Noi Rossa (Irish Red Ale) e a Noi Amara (Imperial IPA). Todos eles são ótimos! Meu destaque fica para a Noi Avena, uma delícia!

Os chopps normais variam bastante de preço, partindo dos R$ 6,90 da Bionda, passando por R$ 7,90 da Bionda Oro e a Nera indo até os R$ 16,50 da Amara. A Bianca e Avena saem por R$ 12,50.

Noi Avena

Existe ainda um chopp especial no cardápio, a Noi Cioccolato, uma Imperial Russian Stout que fica guardada em barrica de carvalho, por R$ 21,90. Contudo, nas 3 vezes que fui ao estabelecimento, ela não se encontrava disponível, então ainda não consegui saber se realmente consta na lista de produtos oferecidos na casa.

Porca Miséria

 

Para comer, escolhemos o Porca Miséria (R$ 28,90), que são enroladinhos de porco com provolone defumado empanado na farinha de malte. A casa dá como sugestão de harmonização a Noi Amara, Noi Rosssa e/ou a Noi Nera. O “e/ou” fica pela sede e disposição do comensal.

Porca Miséria, no detalhe.

Confesso que não gostei tanto do prato, tivemos uma certa dificuldade de terminar, tamanha a quantidade de queijo e farinha. Porém, para os amantes de empanados e fritos, sem dúvida é uma ótima pedida.

 

Até a próxima!

Vai, conta aqui o que você achou disso

%d blogueiros gostam disto: