Grüner Veltliner: A casta que não para de convencer em testes cegos

Inteiramente desconhecida pelos apreciadores do vinho até a década de 90, a Grüner Veltliner vem sendo trabalhada em diversos concursos, muitos às cegas, obtendo ótimos resultados e impressionando até especialistas do assunto. Já ouviu falar?

Casta emblemática da Áustria, a Grüner Veltliner ocupa cerca de 1/3 dos vinhedos neste país, sendo que em algumas regiões, essa proporção chega a 50%. Além de vinhos tranquilos, eles também são bastantes utilizados para produzir o Sekt em solo austríaco, que é um espumante local elaborado pelo método Champenoise, ou Tradicional.

Seus melhores exemplares são encontrados a Oeste de Viena, em Wachaus, com seus terraços virados para o Rio Danúbio.

Rio Danúbio
Rio Danúbio

 

Seu complicado nome tem alguns heterônimos ainda mais difícies, como Veltlínské Zelené, perto da fronteira da república Tcheca e Zöldveltelini, como é conhecida do outro lado da Fronteira húngara. Contudo, alguns produtores e varejistas já cultivam o carinhoso apelido de Gru-Ve. O significado literal de seu nome é “(Uva) verde da Cidade de Veltlin”.

Geralmente a Grüner Veltliner produz vinhos muito refrescantes, picantes, com notas de pimenta branca e aneto como características básicas. Ao contrário da Chardonnay, muitos de seus melhores exemplares não passam por barricas, mas sendo no aço inoxidável e envelhecidos em grandes tonéis de carvalho.

IMG_8873.JPG

Ainda não é fácil encontrar muitos exemplares no Brasil, mas um belo exemplo é o Grüner Veltliner Kamptaler Terrassen, do produtor Wilhelm Bründlmayer.

Até a próxima!

 

Vai, conta aqui o que você achou disso

%d blogueiros gostam disto: