Decantar ou aerar os vinhos?

Com certeza você já viu um decanter em algum lugar e se perguntou, mas para que serve isso? O decanter tem duas funções principais, uma delas é a de decantação, separando a borra do vinho, e a outra é a aeração, que põe o vinho em maior contato com o oxigênio antes da degustação.

Mas e aí, qual a diferença e função destes dois processos? É bem simples.

Decantação

Vinhos de guarda, ou mais amadurecidos, especialmente nos tintos que estão engarrafados há vários anos acabam por criar sedimentos naturais ao longo do tempo, partículas que se precipitam com o passar dos anos e que são formadas principalmente por bitartarato de potássio, cristais e pigmentos. Estas borras podem conferir um gosto amargo ao vinho.

E para separar estas borras é necessário usar o decanter, após deixar a garrafa em pé por algumas horas, transfere-se suavemente um líquido de um recipiente para outro a fim de separá-lo do sedimento sólido.  Normalmente os sommeliers utilizam até uma vela por trás da garrafa para visualizar o momento em que as borras alcançam o gargalo no processo de transferência da garrafa para o decanter.

decanting034

Este processo também ajuda com que o vinho “respire”, permitindo que ele se abra mais e libere os aromas, melhorando o seu paladar. E é aí que começa a confusão. Pois durante este processo também ocorre a aeração do vinho, processo que permite o vinho respirar e liberar seus aromas e sabores.

Obs: Vinhos de safras mais antigas perdem suas propriedades aromáticas rapidamente. Então após a decantação o vinho deve ir logo à taça.

Aeração

No procedimento de aeração, o vinho fica no decanter por algum tempo entrando em contato com o oxigênio. O vinho é constituído por centenas de compostos, e com a aeração, geralmente os compostos voláteis indesejáveis irão evaporar mais rapidamente do que as desejáveis, aromáticos e saborosos.

O mesmo acontece com o álcool, o etanol também é um composto altamente volátil, e um vinho que possui aroma muito parecido com álcool quando você o abre pode perder este forte aroma e tornar-se mais expressivo e aromático com alguma aeração.

decanting-wine

Vinhos potentes, sobretudo os que são muito jovens, quando abertos podem estar muito “fechados”, duros, com muito álcool ou tanino, estes melhoram expressivamente quando recebem um pouco de oxigênio antes de serem degustados.

* Se você não tiver um decanter, não se preocupe. Basta deixar o vinho passeando e girando na taça por algum tempo, isso já ajuda bastante.

O simples fato de passar o vinho da garrafa para o decanter já ajuda muito o processo de aeração, vinhos bem estruturados como um Barolo, Amarone, grandes Bordeaux e Brunello di Montalcino se beneficiam muito neste processo, pois abrem todos os seus aromas com mais facilidade.

DSC_0182

Ao despejar o vinho no decanter você pode fazer movimentos circulares com ele para ajudar no processo. O decanter é largo em baixo exatamente para propiciar ao vinho um maior contato com o oxigênio.

O tempo varia de vinho para vinho, mas se não tiver certeza do tempo que o seu vinho precisa, se ele for mais jovem, deixe por volta de 30 minutos descansando. Vinhos mais potentes e estruturados pedem um pouco mais de tempo de descanso, até cerca de uma hora.

A aeração tem o propósito de permitir melhor expressão ao vinho, tanto nos aspectos olfativos, como na expressão de seus taninos. Os taninos tornam-se mais elegantes e macios ao paladar.

Quais vinhos eu devo aerar?

VINHOS BARATOS

Aerar vinhos baratos ajuda eles a melhorarem o sabor. Alguns podem ter cheiros muito estranhos devido ao dióxido de enxofre, e nosso nariz é muito sensível a este cheiro. Isso pode arruinar a degustação de um vinho, mas felizmente por muitas vezes esse cheiro pode evaporar muito rapidamente após decantação vinho e o vinho valor resultante pode ser muito melhor!

VINHOS CAROS

Decantar/aerar vinhos mais caros e de safra mais antiga em geral pode ajudá-los a abrir seus aromas de forma mais rápida, e amaciar seus taninos. Especialmente grandes Cabernet Sauvignon, vinhos italianos, como Barolo, Chianti, Super Toscanos, Brunello, Amarone, grandes vinhos do Douro, e bons exemplares de Bordeaux.

VINHO BRANCO E PINOT NOIR

Você pode colocar vinhos brancos e da uva pinot noir no decanter, mas na maior parte das vezes ele não necessitam deste procedimento. A não ser que estejam com algum gosto especialmente forte, ou muito ácidos, o decanter pode ajudá-los a ficar mais palatáveis.

Vai, conta aqui o que você achou disso

%d blogueiros gostam disto: